Engenheiros aprimoram tecnologia para purificar água com luz solar




A técnica de usar energia do sol para evaporar e purificar a água é usada desde os tempos antigos. Os gregos já dominavam o processo, que tinha uma eficiência baixa e era muito demorado. Agora, um grupo de engenheiros da Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos, aprimorou a tecnologia para gerar água potável através da energia solar de modo rápido e eficiente.

Juntos, eles fundaram a startup "Sunny Clean Water" (Água solar limpa, em tradução livre), que promete usar tecnologia de baixo custo para fornecer água potável em regiões do mundo onde os recursos são escassos ou onde aconteceram desastres naturais. A técnica consiste em dobrar um papel preto e mergulhá-lo em carbono, usando-o para absorver e vaporizar a água. Depois disso, o método usa a luz solar para gerar água limpa com eficiência. Os avanços da pesquisa foram descritos em um estudo publicado na revista científica Advanced Science.

O pesquisador Qiaoqiang Gan, professor associado de engenharia elétrica na Universidade de Buffalo e um dos responsáveis pelo projeto, explica que a técnica desenvolvida por eles é capaz de produzir água potável em um ritmo bem melhor do que o que é teoricamente calculado quando se usa luz solar natural. O mais comum ao usar energia solar para evaporar a água, explica Gan, é que parte dessa energia seja desperdiçada quando o calor é perdido para o ambiente circundante.

Financiado pela National Science Foundation (Fundação Nacional de Ciência), o projeto foi uma colaboração entre a Universidade de Buffalo (UB), a Universidade Fudan na China e a Universidade de Wisconsin-Madison. Haomin Song e Youhai Liu, PhDs em engenharia elétrica na UB, foram os primeiros autores do estudo, que contou com um total de 14 pesquisadores, dentre eles o professor Qiaoqiang Gan.

Fonte: Universidade de Buffalo (por E-Cycle)