O que é tecnologia limpa?




Vivemos atualmente em uma sociedade de consumo, onde cada vez mais produtos são produzidos, adquiridos, descartados e substituídos em larga escala por outros de tecnologia ainda maior.

Esse processo cíclico de consumo é extremamente danoso ao meio ambiente, uma vez que todo e qualquer produto, para sua produção, necessita em maior ou menor escala de recursos naturais.

Agrega-se a isso o fato de que a capacidade natural da Terra de absorver os impactos ambientais causados pela humanidade está próxima do seu limite. Já se sabe hoje em dia que o planeta não suportaria o aparecimento de mais uma grande nação poluente, como China ou Estados Unidos.
Daí a necessidade de se desenvolver formas ou modelos de produção que não agreguem impactos ao meio ambiente, e que utilizem cada vez menos recursos naturais.

O conceito de Tecnologia Limpa pode ser entendido como sendo um conjunto de soluções que viabilizem novos modelos de se pensar e de se usar os recursos naturais.

De maneira prática, as tecnologias limpas são novos processos industriais ou alterações realizadas em processos já existentes, sempre com o objetivo de que o consumo de matérias-primas, o consumo energético, os impactos ambientais e o desperdício sejam sempre minimizados ou mesmo zerados.
Obviamente que a evolução de tecnologias limpas não tem como interesse a diminuição do desenvolvimento econômico.

Muito pelo contrário, o intuito é suprir de forma consciente e sustentável a necessidade de serviços, bens e produtos da sociedade atual.
Energia eólica, solar, biomassa, maremotriz, biocombustível, entre outras, são exemplos pilares dessa ecotecnologia na área de produção energética. Essas tecnologias limpas não se esgotam, mesmo com o uso constante, são infinitas, ao contrário do petróleo e carvão, por exemplo, que são recursos finitos na natureza.

Exemplos de processos assim são culturas organizacionais de separação e reciclagem de materiais (tanto na área industrial, quanto na área administrativa), programas de replantio, utilização de maquinários para eliminar ou diminuir a emissão de gases e resíduos na natureza, diminuição de resíduos e a reciclagem de resíduos gerados nos processos produtivos, entre outros.

Além disso, os modelos de produções que são baseados em tecnologias limpas têm sempre como intuito a reciclagem total dos resíduos gerados no processo produtivo, assim como o objetivo claro de não gerar emissões e resíduos.

A tecnologia limpa faz parte do conceito de sustentabilidade para que possamos viver bem, com conforto, mas respeitando o meio ambiente.
Sua adoção é importantíssima para alcançar o desenvolvimento sustentável e é incentivada por governos e ONGs. Por ser algo relativamente novo para muitos empresários e por requerer um custo de investimento inicial que possa não parecer monetariamente vantajoso em curto prazo, a sua implementação caminha devagar, a passos lentos.

FONTE: https://www.dinamicambiental.com.br/blog/sustentabilidade/o-que-e-tecnologia-limpa/
https://www.pensamentoverde.com.br/economia-verde/exemplos-de-tecnologia-limpa/




Veja também



WINELEATHER: Marca italiana utiliza bagaço de uva para criar uma alternativa ao couro
Você sabe porquê comemoramos o Dia Mundial do Meio Ambiente?
A nova geração de guardiões da natureza
Bióloga cria substrato para telhado verde com bagaço de cana e fibra de coco